Vacinação em SC: pessoas não vacinadas ou com esquema vacinal incompleto são maioria entre os óbitos por Covid-19 no estado

Escrito por em novembro 19, 2021

QUER RECEBER NOTÍCIAS EM SEU WHATSAPP?

 

 

Uma análise detalhada dos dados realizada pela Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina (SES), por meio da Superintendência de Vigilância em Saúde, identificou que, de 1º a 31 de outubro, das 367 mortes confirmadas 76,6% ocorreram em idosos, sendo que 95% deste grupo não receberam a dose de reforço. Entre as 86 pessoas (23,4%) abaixo de 60 anos mortas, 75 (87%) estavam com esquema vacinal incompleto: 50 não tinham nenhuma dose aplicada e 25 receberam apenas a primeira dose.

 

Analisando os menores de 60 anos, dos 86 óbitos registrados no período, apenas 11 (13%) tinham completado o esquema vacinal com duas doses.

 

Já em relação aos idosos, dos 281 óbitos registrados, 107 (38%) estavam com o esquema vacinal incompleto, sendo que 83 não tinham recebido nenhuma dose e 24 tinham recebido apenas uma dose, e 174 (62%) estavam com o esquema vacinal completo. Dos 174 idosos que tinham recebido as duas doses da vacina, apenas oito (5%) tinham recebido o reforço.

 

“Desde que começamos a vacinar, condicionamos o retorno das atividades ao avanço da vacinação. Sempre defendemos que a vacina salva vidas. Diante desses números reforçamos mais uma vez que as pessoas se vacinem e retornem para completar o esquema vacinal”, ressalta o governador Carlos Moisés.

 

O secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, reforça a importância da vacinação: “A vacina é fundamental para que possamos diminuir os sofrimentos causados pela pandemia e os números mostram que elas são eficazes para conter as mortes por coronavírus”, frisa.

 

O superintendente de Vigilância em Saúde de Santa Catarina, Eduardo Macário, lembra que nenhuma vacina é 100% eficaz e, por isso, é necessário continuar tomando todos os cuidados de prevenção. “Quem não se vacina não coloca apenas a própria saúde em risco, mas também a de seus familiares e outras pessoas com quem tem contato, além de contribuir para aumentar a circulação do vírus. Tomar as duas doses e completar o esquema vacinal é essencial para se proteger contra a Covid-19. O risco de a doença se agravar e o paciente morrer é bem menor entre quem tomou as duas doses ou dose única”, finaliza Macário.

 

Até o momento, em Santa Catarina cerca de 84% da população adulta (com 18 anos e mais) já está com o esquema vacinal completo, e 31% dos idosos já realizaram a dose de reforço.

 

De acordo com o último levantamento realizado pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive), um total de 660.603 pessoas não retornaram para tomar a segunda dose da vacina Covid-19, conforme o período recomendado pelo fabricante.

 


 

 

FONTE: GOVERNO DE SANTA CATARINA
Foto: Ricardo Wolffenbüttel / Secom

 


Siga nossas redes sociais: INSTAGRAMFACEBOOK

Ao Vivo

Rádio Alvorada

Current track
TITLE
ARTIST