--:--
--:--
  • cover
    Rádio Alvorada 94.5 - Santa Cecília

Fundação Catarinense de Cultura (FCC) investiga possíveis irregularidades no Prêmio Catarinense de Cinema 2023

Em sindicância aberta pelo presidente Rafael Nogueira, FCC responde a procedimento do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC).

A Fundação Catarinense de Cultura (FCC) está sob escrutínio devido a supostas irregularidades que teriam ocorrido durante o Prêmio Catarinense de Cinema edição 2023. O processo de investigação teve início em 28 de fevereiro, através de portaria assinada pelo presidente Rafael Nogueira, em resposta a uma solicitação do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC).

De acordo com informações fornecidas pela Assessoria de Comunicação da FCC, uma comissão de sindicância foi constituída, tendo um prazo de 30 dias para concluir suas averiguações, contados a partir da instauração do processo. Até o momento, tanto a FCC quanto o MPSC optaram por manter o caso em sigilo, sem fornecer detalhes adicionais sobre as alegadas irregularidades.

O promotor de Justiça Rafael de Moraes Lima, da 7ª Promotoria de Justiça em Florianópolis, está encarregado do caso. A investigação foi desencadeada a partir de uma denúncia apresentada por uma associação de cinema de Chapecó, e visa esclarecer as circunstâncias que envolvem a distribuição dos recursos do Prêmio Catarinense de Cinema 2023.

Além das questões relacionadas ao referido prêmio, o promotor Rafael de Moraes Lima também está conduzindo outras investigações ligadas à Fundação Catarinense de Cultura. Duas notícias de fato foram instauradas pelo promotor, uma das quais permanece em sigilo, enquanto a outra é pública e está relacionada ao Edital Elisabete Anderle de 2023, também promovido pela FCC. Esta última investigação diz respeito a uma demanda apresentada por um produtor cultural de Lages, que questiona tanto a atuação da Comissão Autônoma do concurso quanto os critérios de avaliação adotados.

O promotor Rafael de Moraes Lima só emitirá pronunciamento oficial após receber as manifestações da Fundação Catarinense de Cultura, dando continuidade ao processo de investigação das supostas irregularidades.

Compartilhe

Últimas Notícias

Categorias

Notícias pelo WhatsApp?

Quer receber notícias pelo seu WhatsApp? Entra em nosso grupo oficial Rádio Alvorada!