Advogados, policiais penais e detentos são condenados em operação sobre regalias a presos em SC

Escrito por em julho 6, 2022

QUER RECEBER NOTÍCIAS EM SEU WHATSAPP?

CLIQUE AQUI

A 3ª Vara Criminal de Blumenau, no Vale do Itajaí, condenou cerca de 30 pessoas, entre policiais penais, advogados e detentos, em uma investigação sobre regalias dadas a presos. A sentença veio sete anos depois do início da operação, em 2015. Somadas, as penas chegam a mais de 400 anos de prisão. Cabe recurso.

A Operação Regalia investigou crimes como corrupção ativa e passiva, facilitação de fuga, prevaricação e peculato, por se tratar de servidores públicos. Também há indícios de associação para o tráfico de drogas. O esquema envolvia redução ilegal de penas, regalias, facilitação de saída e de fugas, além da entrada de drogas e celulares no presídio em troca de dinheiro ou bens. Segundo o MP, agentes chegaram a levar presos a uma pizzaria.

A sentença tem mais de 600 páginas 3ª Vara Criminal de Blumenau. Um dos policiais penais foi condenado a 33 anos de prisão.

A sentença destacou que os policiais penais condenados devem perder a função porque se comprovou que eles cometeram crimes no exercício enquanto atuavam no cargo.

Regalias

Além das regalias, os envolvidos facilitaram uma fuga de 28 detentos do Presídio Regional de Blumenau em janeiro de 2015. Na época, eles escaparam por um túnel de aproximadamente 7 metros, que foi encontrado nos fundos de uma cela.

Na época da operação, em março de 2015, foram presos o diretor do Presídio de Blumenau, 12 agentes e outras 26 pessoas, entre empresários e parentes de detentos. Todos foram liberados um mês depois.

Fonte: G1/SC

Siga nossas redes sociais: INSTAGRAMFACEBOOK


Ao Vivo

Rádio Alvorada

Current track
TITLE
ARTIST